A iniciativa Compostonautas nasceu com a criação de um grupo no Whatsapp em novembro de 2016, reunindo iniciantes e veteranos na prática da compostagem. No grupo, objetivamos a apresentação e disseminação do conhecimento sobre as técnicas de compostagem, bem como contribuir para a superação das eventuais dificuldades e desafios dos membros em suas práticas.

A primeira ação do Compostonautas foi a doação de 5 composteiras do tipo minhocário no natal de 2016 para transeuntes da Rodoviária Urbana de Nova Friburgo-RJ, onde a condição para levar a composteira/compostonave para casa era o compromisso informal de compartilhar nas redes sociais fotos ou videos de suas respectivas experiências.

Ganhadores das composteiras doadas na primeira ação do Compostonautas, em dezembro de 2016 – Nova Friburgo / RJ

Desde então, duas frentes principais de ação têm sido executadas:

Uma concreta, materializada através de palestras e oficinas de compostagem, que apresento na minha cidade – Nova Friburgo – RJ, conforme o estabelecimento de parcerias e a produção de composteiras domésticas de vários tipos, mas principalmente reutilizando baldes plásticos descartados por estabelecimentos do ramo alimentício.

A outra, quase abstrata, através da produção e propagação de conteúdo digital relativo à compostagem não só à compostagem, mas também à gestão de resíduos domésticos em geral e a produção saudável de alimentos, especialmente a agricultura urbana. Isso através do máximo de canais digitais que tento conseguir administrar

Através da proposta aos praticantes e amantes da compostagem, de compartilharem da Web os registros de suas experiências concretas de agricultura urbana com foco na gestão de resíduos sólidos orgânicos, a iniciativa Compostonautas sintetiza no sloganQuem composta, compartilha!” o propósito maior da iniciativa… nada mais e nada menos que viralizar a compostagem!

Ainda, além de motivar o compartilhamento por parte do público afeito à compostagem – aqueles conectados à terra, estamos investindo em meios de estimular a reciclagem de mídias e bordões dos clássicos sci-fi ligados à viagens espaciais e também de outros conteúdos populares entre os públicos mais conectados que exitem – aqueles conectados ao ciberespaço: as porções geek e nerd da rede e, claro, os prossumidores de memes!

Em breve, por exemplo, será implementado no site o envio de conteúdo produzido ou adaptado pelos próprios usuários, desde postagens simples como textos e imagens a enquetes, listas abertas e também os famigerados memes!

Outras implementação são planejadas para o presente ano, como a criação de um fórum online para o aprofundamento técnico em torno da compostagem, o lançamento de cursos, da loja online e a gamificação da comunidade de usuários. Esta última, mais desafiadora, deverá se associar a outra implementação surpresa, no modelo dos modernos negócios disruptivos.

Como idealizador da iniciativa, defino o Compostonauta como aquele conectado na terra e também na nuvem (no cloud)! Pois é aquele que navega desde o microcosmos de bioprocessos orgânicos (compostando) até os confins da galáxia de mídias do ciberespaço (compartilhando).